Run, the mission 2017

Run, the mission 2017

Voltei a Agrínio e a primeira coisa que tinha em mente era inscrever-me no ginásio. Acontece que o tempo foi passando e não me inscrevi em ginásio algum. Primeiro porque não gostava do ginásio que andava anteriormente. Segundo, porque não tenho nenhum ginásio perto e a verdade é que preciso de um ginásio do outro lado da rua senão acabo por desistir com este tempo estupidamente abafado. Terceiro e última razão, porque comecei a correr.
É verdade. Com 26 anos decidi que queria correr. Vá, já tinha decidido antes, muito antes, mas quem me conhece sabe que nunca fiz mais de 500 metros correndo. É verdade, e é uma vergonha também. Não achava graça alguma a correr só por correr, e continuo a não achar graça, mas espero que isto passe quando lhe ganhar o gosto. Mas acontece que depois de ver tanta gente a correr quilómetros e de negar tantos convites decidi desafiar-me a mim mesma e começar a correr.
Depois de meter a ideia afinco na cabeça preparei tudo para que não desistisse depois do primeiro dia. Comprei roupa nova para dar ainda mais ânimo. Instalei uma aplicação para ver os míseros quilómetros. E lá fui eu para a estrada. Como devem imaginar, o primeiro dia foi terrível. Dei uma volta aqui ao quarteirão e voltei para casa, quase de gatas e mais vermelha que um tomate. O calor é muito, ainda que as 20h30, mas não foi só do calor que fiquei assim, foi mesmo da falta de resistência em que me encontro. No segundo e terceiro dia não houve melhorias significativas mas eu lá fui. Hoje, quase um mês depois, começo a ganhar alguma resistência. Claro que há dias mais fáceis que outros, mas há sobretudo vontade e a recompensa aparece quando o número de quilómetros começa subir (coisa pouca ainda, mas é assim que se começa).

Run, the mission 2017

Run, the mission 2017

Run, the mission 2017

E vocês desse lado, também correm??

 

TOP: Primark

LEGGINS: Nike

TÊNIS: New Balance

RELÓGIO: Tomtom

Artigos relacionados

Greek curiosities   A estadia por terras gregas vai-se prolongando e com o tempo vou ganhando gosto pelo país e percebendo cada vez mais sobre a sua forma de esta...
5 boas razões para praticar Indoor Cycling Quem me conhece sabe que dei aulas de indoor cycling durante alguns anos em Portugal. Ainda estudava quando me formei para lecionar este tipo de aulas...
Uma nova cidade – Agrínio    Nascia dia 4 de Agosto e lá estava eu sem conseguir dormir nada. Eram 4h e pouco e eu a pé impávida e serena como se nada se fosse passar! As malas...
Dicas Pilateiras – Avião E como o prometido é devido, cá vamos nos para o segundo movimento de pilates! Hoje apresento vos um exercício que já nos acompanha desde o tempo de ...

2 thoughts on “Run, the mission 2017”

Deixe uma resposta