Tempo de voltar a casa

Tempo de voltar a casa

Desesperei tanto que finalmente aconteceu, voltámos a Portugal. Foi bom demais e compensou tanto, tanto.

Os bilhetes foram marcados em cima da hora, a viagem foi maçadora, e tínhamos muitas malas e demasiadas horas de viagem pela frente. Demasiadas complicações e tão poucos para fazer tudo o que queríamos mas o desejo de voltar ao nosso país nesta época do ano ultrapassou qualquer obstáculo.

Foram dias repletos de corrida e a vontade de estar com tudo e todos era enorme, de tal forma os dias e visitas foram planeados ao pormenor e ao minuto.

As saudades gigantescas pela família não tem comparação e foi com eles que partilhamos a maioria dos nossos dias, porém, deu tempo para visitar alguns amigos e locais que nos faziam tanta falta.

Tempo de voltar a casa
Local: São Bento da Porta Aberta
Tempo de voltar a casa
Local: São Bento da Porta Aberta

Tempo de voltar a casa

O desejo de comer finalmente uma francesinha, fez-nos esperar umas horas na Taberna Belga. Mas que valeram a pena (como sempre).

Tempo de voltar a casa

E as saudades das nossas praias…. ai! Demos lá um saltinho com a nossa Maggie que se fartou de correr.

Tempo de voltar a casa
Local: Póvoa de Varzim

Tempo de voltar a casa
Local: Póvoa de Varzim
Os dias voaram sem que déssemos por ele e era hora de voltar. Mas desta vez com o coração cheio.
Até Junho, meu Portugal!

Artigos relacionados

Sunset time Está oficialmente aberta a época de sunsets. Seja fim-de-semana ou até mesmo dia de trabalho, a verdade é que não há esplanada ou recinto que resista...
Colorful city As semanas tem passado a mil e pela primeira vez na vida gostava que os dias tivessem mais horas nesta atura do ano. Tenho andado de lado para lado se...
Sintra, um verdadeiro conto de fadas O tempo tem passado a mil e entre milhentas coisas para fazer esta semana tirei uns dias para conhecer mais um cantinho português. Sintra, conhecida d...
Imperdíveis dos Açores Continuo pelos Açores, mais precisamente pela ilha de São Miguel e continuo também sem palavras com tamanho paraíso português! A tranquilidade, as pai...

Deixe uma resposta